Sobre a morte e o morrer: Elisabeth Kübler-Ross

elisabeth.gif

Elisabeth Kübler-Ross, médica, é a mulher que mudou a maneira como o mundo pensava sobre a morte e o morrer. Através de seus vários livros e muitos anos de trabalho com crianças, pacientes de AIDS e idosos portadores de doenças fatais, Kübler-Ross trouxe consolo e compreensão para milhões de pessoas que tentavam lidar com a própria morte ou com a de entes queridos. Hoje, enfrentando a perspectiva da morte aos setenta e um anos, essa médica internacionalmente famosa conta a história de sua vida e aprofunda sua verdade final: a morte não existe.

Escrita com franqueza e entusiasmo, a autobiografia de Kübler-Ross reconstitui o desenvolvimento intelectual e espiritual de um destino. As convicções que enfrentaram dogmas, preconceitos e críticas, já estavam presentes na menina suíça, quando a jovem Elisabeth se viu pela primeira vez diante das injustiças do mundo e jurou acabar com elas.

Do seu trabalho na Polônia devastada pela guerra à sua forma pioneira de aconselhamento terapêutico aos doentes terminais, a seus já lendários seminários sobre a morte e o processo de morrer na Universidade de Chicago, às suas surpreendentes conversas com os que reviveram depois da morte, cada experiência proporcionou a Kübler-Ross uma peça do quebra-cabeça. Em uma cultura determinada a varrer a morte para debaixo do tapete e escondê-la ali, Kübler-Ross desafiou o senso comum ao trazer e expor essa etapa final da existência para que não tivéssemos mais medo dela.

Sua história é uma aventura do coração, vigorosa, controvertida, inspiradora, um legado à altura de uma vida extraordinária.

“As pessoas sempre me perguntam como é a morte. Digo-lhes que é sublime. É a coisa mais fácil que terão que fazer. A vida é dura. A vida é luta. Viver é como ir à escola. Dão a você muitas lições a estudar. Quanto mais você aprende, mais difíceis ficam as lições. Quando aprendemos as lições, a dor se vai.”

“Sei muito pouco sobre a filosofia da reencarnação. Não foi o tipo de educação que recebi. Mas sei agora que existem mistérios da mente, da psiquê, do espírito, que não podem ser examinados em microscópios ou testados com reações químicas. Com o tempo, saberei mais. Com o tempo, vou compreender.”

(Agradeço à Rosângela, psicóloga de Juiz de Fora que apresentou um excelente trabalho sobre a biografia dela no curso de formação de terapia biográfica.)

Marcelo Guerra

21 comments on “Sobre a morte e o morrer: Elisabeth Kübler-Ross

  1. Rita Bentes on said:

    Encontrei este espaço na internet ao fazer pesquisas para um trabalho de divulgação que estou a desenvolver. Achei fantástico, pelos temas, pela abordagem que cada tema tem, pela forma como se exprimem os conhecimentos. Este artigo em especial, pelo tema muitas vezes difícil de se falar e aceitar, pela forma apaziguadora com que podemos lê-lo.

  2. Obrigado, Rita. Isto é um grande incentivo!

  3. Amanda de Freitas Brito on said:

    Meu nomeê Amanda, sou academica de enfermagem e gostaria de receber orientacoes para desenvolver minha monografia com o tema ‘o cuidado de enfermagem na finitude, uma reflexao

  4. Oi Amanda, como posso ajudá-la?

  5. Ola Marcelo,

    Foi muito bom encontrar seu site na pesquisa que eu estava fazendo na web sobre os estagios da perda de um ente querido. Na verdade, minha cunhada esta passando por isso e esta apresentando esses sintomas. No momento ela esta com comportamentos de muita raiva e desconta muito no filho, o que nos faz sofrer.

    Pena que estou em Sao Paulo e nao posso indica-la para se consultar com voce.

    Tambem foi bom encontrar seu site porque sou adepta da medicina alternativa.

    Vou adicionar um link do seu blog ao meu.

    Um abraco (sem cedilha no meu teclado)

    Pedrina.

  6. Valquiria on said:

    Oi Marcelo, estou no 6º Período da Graduação em Enfermagem e frequento à 6 meses um curso de Tanatologia, oferecido pela Associação Médica de Minas Gerais, em Belo Horizonte.Gosto muito da temática e gostaria de relacioná-la em minha monografia. O que você acha que seria interessante pesquisar? Dei-me algumas idéias por favor. Obrigado.

  7. silvia on said:

    Ola, chamo-me Silvia e sou enfermeira em Portugal. estou a fazer um trabalho sobre Morte em Nonatologia e não consigo arranjar os livros de Elisabeth Kübler-Ross. Se voce souber como posso arranjar o livro ou site para fazer o download. Muito Obrigada, Abraço da Silvia Melo

  8. Nadyma Cavalcante on said:

    Olá, Marcelo, me chamo Nadyma e sou Assistente Social. Achei seu site pesquisando sobre a Dra. Elisabeth Kubler-Ross e sobre os estágios: choque, culpa, negação, medo, raiva, tristeza, barganha, aceitação e resignação (e nem sei se são todos esses) pelos quais passa uma pessoa que tem uma doença fatal e sabe que já vai morrer, ou, eu diria, que cercam uma pessoa em situações de perigo iminente de morte. Gostaria muito de ler mais sobre as pesquisas da Dra. Kubler-Ross. Vc me orienta?

  9. sou estudante de serviço social, e quero receber nomes de livros que falam sobre a morte, pois quero fazer minha monografia em cima obitos e como lidar com as familias,

    fico grata desde ja.

  10. marcos vida loka on said:

    legal muito guerra parabens

  11. ricardo da silva vieira on said:

    Caro, Dr Marcelo Guerra,
    Sou da cidade de Além Paraíba/MG. Desejo saber quanto está uma consulta com o senhor. Digo-lhe, desde já, que minhas condições econômicas são bem limitadas, uma vez que me sustento e sustento minha família como professor da rede particular de ensino, o que além de ser um trabalho mal remunerado é instável. Assim, peço-lhe que, se possível, sugira um valor compatível com o meu perfil profissional.
    Sou muito simpático à sua linha de trabalho, que toma o homem como uma totalidade, não excluindo, como sói acontecer no meio científico, a dimensão espiritual do ser humano.
    Um forte abraço!
    Ricardo da Silva Vieira
    Rua Octacílio de Barros, 03
    Vila Laroca
    Além Paraíba/MG
    CEP 36660-000
    Tel.: (32)3462-0710

  12. Rommy Sorato on said:

    Olá!estou na primeira fase de enfermagem, e tenho que entender um pouco do capitolo I que é Sobre o temos da morte e o capitulo II Atitudediante da morte e do morrer…tem como me dar uma “aula” …obrigada

  13. Denys on said:

    Olá, Marcelo…
    Sou formando em jornalismo e tenho um trabalho experimental de TCC para fazer. Trata-se de um documentário audio-visual sobre a “perpectiva de uma pessoa que sabe que vai morrer em breve devido a uma doença terminal”. Em tese, o documentário vai dar voz à pessoas de varias idades
    com doenças terminais. Queremos saber como essa pessoa vivia antes de receber a notícia de que tem um cancer maligno, por exemplo, e agora como ela vive? qual a visao dela sobre a vida? Bom… o que eu gostaria de saber é se vc tem o contato da Elisabeth Kübler-Ross, ou outro autor de livros sobre esse assunto. contribuiria bastante pois enriqueceria o DVD que estamos criando. Se possível, mande a resposta pelo meu e-mail. Assim, poderemos nos comunicar melhor. Grato pelo espaço!

    • marceloguerra on said:

      Denys, a Dra. Elisabeth Kübler-Ross já é morta. Conheço uma psicóloga que fez um belo trabalho sobre ela.

  14. leila regina lopes monteiro on said:

    olá! sou estudante do curso de enfermagen e presiso da resenha deste livro. como posso obiter isso? se vc puder me ajudar eu agradeçomuito.

  15. nayara on said:

    oi sou estudante de odontologia estou no quarto periodo e estou precisando urgentememte da resenha completa desse livro…me ajudem por favor trabalho tenho q entregar daki a dois dias!
    obrigado espero ser correspondida!!

  16. Jaciara on said:

    oi so estudante de enfermagem e quero fazer minha
    monografia relacionado a este tema…gostaria que me indicasse artigos e livros relacionados com o tema…algo tambem envolvendo a medicina paliativa.obrigada

  17. José Valdinar de Sousa on said:

    Eu, pesquiso muito sobre a morte, mas não encontro nenhuma resposta ou análise que diga algo de concreto. Só existem comparações ou meio termo, eu discordo de alguns presentimentos externados e escritos por escritores, pois é muito complexo falar sobre a nossa existência, ou morrer. Não há aqui na terra nenhum Homem, ou Mulher que fale algo de concreto sobre. Um abraço do poeta e pensador das Américas.

  18. claudia on said:

    agradeço por este espaço.
    e conhecer mais da obra de elizabeth.
    um abraço

  19. Priscilla on said:

    Olá sou graduanda do 8º semestre de Terapia Ocupacional, estou organizando minha monografia que irá falar justamente sobre como um profissional da saúde comportar diante a pacientes em estado terminal, porém não estou conseguindo encontrar este livro para comprar, vc sabe onde posso achar?
    Obrigada

  20. Pingback: Psicologiaftcfsa's Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

2.425 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>